Eretos – Sonia Nabarrete

postado em: Quem escreve | 2
Compartilhar:
RSS
Follow by Email
Facebook
Facebook
Google+
https://www.kbook.com.br/quem-escreve/eretos-sonia-nabarrete
Twitter
SHARE

Eretos de Sonia Nabarrete é um romance inspirado no clássico de Agatha Christie “E não sobrou nenhum”, mas é sem sombra de dúvidas muito mais divertido e picante (Agatha que me perdoe, mas os personagens de Eretos foram bem mais ousados).

São dez personagens, dez protagonistas. O único ponto em comum é um convite para passar uma semana em uma ilha paradisíaca (quem não iria).

Todos os personagens têm um passado, uma ferida aberta, que aos poucos vão se revelando segredos sórdidos e o possível motivo de sua morte.

O texto me lembra um pouco o Game of Thrones, quando você começa a se apegar a um personagem, ele morre. Isto acontece obviamente também no romance de Agatha Christie, mas a pegada da Sonia é mais divertida, menos introspectiva. Como ela levou a toada para a seara erótica você se divide em tentar descobrir o assassino e se deliciar com as trepadas que acontecem a torto e a direito.

 

Um clássico do policial

O livro “E não sobrou nenhum”, que foi traduzido no Brasil como “O caso dos dez negrinhos” (nada politicamente correto), é nada menos que um dos maiores best-sellers de ficção policial de todos os tempos, só perdeu para algumas obras de Shakespeare e a Bíblia!

A história de Agatha Christie foi contada e recontada em centenas de sérias televisivas de policiais. Lembro de um filme “Assassinato por morte”, onde um milionário chama os melhores detetives do mundo para solucionar um mistério, o vencedor ganha um milhão de dólares.

Houve um outro, este não vou lembrar o nome, onde o final era recontado centenas de vezes e o assassino mudava todas as vezes.

Este é só um exemplo de como este tema foi explorado, e sob este peso que Sonia encarou o desafio de fazer algo que fugisse ao convencional, ao que já foi feito.

Isso é possível em se tratando da maior, mais lida, mais adaptada e mais fantástica autora policial de todos os tempos?

Eu acredito que sim, a Sonia Nabarrete conseguiu mostrar os seus personagens de um ângulo diferente, e porque não dizer, em posições diferentes.

Seguir os passos, ou se inspirar nos clássicos pode ser uma armadilha, as comparações serão inevitáveis, mas também mostra a capacidade de ousar e se mostrar do escritor. A autora não teve medo de se sentar em frente a dama do crime, olhar a sua melhor obra e dizer: Garota, vamos fazer algo diferente! (Em se tratando da Sonia, esta frase é perigosa!).

Em resumo, gostei deste novo ponto de vista, foi uma fuga do convencional e sem desrespeitar a Agatha Christie, ela conseguiu mostrar novas nuances ao já conhecido e admirado. Parabéns Sonia Nabarrete.

 

Sonia Nabarrete

Paulista de São Caetano do Sul, Sonia Nabarrete é formada em Jornalismo pela Universidade Metodista de São Paulo e atualmente trabalha como freelancer na produção, edição e revisão de textos.

Embora tenha escrito ficção a vida toda, apenas mostrou-se em 2012, quando participou de um concurso de contos, incentivada pela amiga e escritora Nanete Neves. A classificação no concurso resultou na participação da antologia Quem conta um conto (Editora Giostri, 2012)

Depois disso, fez várias oficinas literárias – com Nanete Neves, Luiz Brás, Marcelino Freire, Evandro Affonso Ferreira, Gilson Rampazzo, Reinaldo Dalmásio – e participou das antologias de contos e poemas:

A arte de enganar o Google (Editora Terracota, 2013),

Um circo de percalsos falsos – Guia para a bibliotecária das galáxias (Editora Aspas, 2016),

Bad Girls – contos eróticos (Silkskin Editora, Portugal, 2015)

O outro lado da notícia (@link Editora- 2016)

Erosário (poemas, Silkskin Editora, Portugal, 2016)

Hiperconexões- realidade expandida – poemas( Editora Patuá, 2017)

Coletânea de prosa do Mulherio das Letras ( Mariposa Cartoneira, 2017)

Primeiramente, que também organizou ao lado de Vanessa Farias (contos, @link  Editora, 2017)

Eros Ex Machina – Robôs Sexuais- (contos, @link Editora- 2018)

Foi selecionada para a Antologia de microcontos do Salão de Humor de Piracicaba nos anos de 2014, 2015 e 2017

Publicou nas revistas literárias S.E.X.U.S, Vacatussa e Gueto.

A novela Eretos, seu primeiro livro solo, foi lançada em 2017 pela @link editora.

Está presente no livro Damas entre Verdes, que marca a estreia do selo editorial Senhoras Obscenas. O livro será lançado no próximo dia 10 de março.

Feminista assumida, toda sua produção literária é erótica, porém com humor.

É para se ter na estante!

2 Responses

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *