O Poeta e a Foca – Nanete Neves

postado em: Quem escreve | 2
Compartilhar:
RSS
Follow by Email
Facebook
Facebook
Google+
http://www.kbook.com.br/quem-escreve/o-poeta-e-foca-nanete-neves
Twitter
SHARE

“O Poeta e a Foca” da minha querida professora Nanete Neves é uma leitura extremamente prazerosa. Não por que ela foi e é minha mestra, mas pelo fato de ter sido a primeira repórter a entrevistar ninguém menos que Carlos Drummond de Andrade.

Aconteceu em 1977, o ano da serpente. Um ano que se revelaria imprevisível, como o animal (segundo a própria Nanete). E foi. Ela ainda era uma repórter iniciante (foca como eram chamados), trabalhando na redação do Shopping News.

Este foi o ano que Carlos Drummond de Andrade completou 75 anos, uma idade que merecia uma comemoração. A ideia dos editores foi fazer uma matéria sobre ele na edição de domingo. A boa notícia é que haviam liberado uma verba para mandar um repórter para o Rio, afim de conseguir algum material, quem sabe uma entrevista.

Drummond NUNCA tinha dado uma entrevista. Ele se esquivou dos melhores, mais influentes, mais persistentes. Mas ele não estava preparado para NANETE NEVEZ!!!!

 

E como este presente caiu nas mãos desta menina??

É de se pensar; como uma repórter iniciante foi incumbida de uma matéria tão importante, numa data tão importante?

A resposta é simples. Quando seus chefes Célia, Cida e Trigueirinho foram à mesa dos repórteres e passou a ideia da pauta e a ótima notícia de que alguém iria ao Rio e perguntou quem gostaria de fazer a matéria, só toda a torcida do Corinthians levantou a mão.

A solução foi fazer um sorteio. E quem acabou levantando a taça? A novata.

E começou então a Odisseia de Nanete Neves em viagem ao reino carioca para conseguir uma audiência com o mago supremo, enclausurado no castelo.

Tudo bem, menos. Ela, obviamente ficou nervosa, quem não ficaria. Mas contou com ajuda de amigos e amigas como Sonia Nabarrete, que se lembrou de José Louzeiro, um repórter experiente que havia se mudado para o Rio de Janeiro e poderia lhe ajudar com os contatos.

Não vou contar como ela conseguiu a entrevista, você vai ter de ler o livro. Vale cada linha, além de entender como funcionava o jornalismo na era pré-google. Hoje é só digitar algumas palavras e você já tem como planejar uma pauta. Antes, era na raça, muita sola de sapato e telefonemas.

 

Nanete Neves

Nasceu em… Pouco importa, ela habita a esféra dos imortais e como tal não carece de datas. Apenas existiu, existe e assim sempre será.

Jornalista, escritora, coach de escritores e ministra oficinas literárias (onde eventualmente encontra caras como eu).

Deixou sua carreira de jornalista para viver da escrita. É autora, além do livro “O Poeta e a foca”, dos livros:

“Batendo ponto: uma colherada de humor na hora do cafezinho”, que escreveu ao lado de Nelson de Oliveira e Marcelino Freire.

A novela “De âmbar e trigo”.

Em não-ficção escreveu o livro-reportagem “Lavoura dourada – A saga dos produtores de tabaco do Sul do BRASIL”.

Participou da antologia “Corda Bamba”, da Pastelaria Studios de Lisboa, que reúne contos portugueses e brasileiros.

Como ghostwritter, editou quase 20 livros de não-ficção para as editoras Saraiva, Campos Elsevier, Larrousse e Planeta, onde atua também como preparadora de originais.

Sem contar que alimenta o seu blog, que pode ser acessado por aqui.

E aqui, você verá a entrevista que a Nanete deu ao site Almanaque Brazil:

Repórter iniciante foi a primeira jornalista a entrevistar Drummond

 

Abaixo o link para o audiolivro, já que a versão impressa está esgotada.

É para se ter na estante!

2 Responses

  1. Brenda

    Hey! Obrigada por compartilhar o post do Sobre Livros e Traduções! =) Nós adoramos o livro!

    Beijo,
    Brenda
    sobrelivrosetraducoes.com.br

    • Strassacappa

      Vocês são rápidos. Acabei de postar!
      Brenda, adorei a reportagem de vocês. Este livro é realmente maravilhoso.

Deixe uma resposta