Compartilhar:
RSS
Follow by Email
Facebook
Facebook
Google+
http://www.kbook.com.br/portfolio/farol
Twitter
SHARE

Uma criança pede um tostão num farol.

A criança existe há bem menos que o tostão. Uma palavra que um dia vai sumir.

A criança no farol, some um pouco por dia. Some mais rápido que as crianças que não ficam em faróis.

À luz com três cores e o asfalto comem a infância, que entre malabarismos, dribla esta fome, que come e come.

Uma fome que não some, como o tostão do farol.

Deixe uma resposta