Divina Comédia – Dante Alighieri

postado em: FreeBooks, Quem escreve | 2
Compartilhar:
RSS
Follow by Email
Facebook
Facebook
Google+
http://www.kbook.com.br/freebooks/divina-comedia-dante-alighieri
Twitter
SHARE

O que falar de um clássico de 700 anos? A “Divina Comédia” de Dante Alighieri é uma obra que inspirou artistas por séculos.

Pintores como Gustave Doré, Sandro Botticelli, Salvador Dali, Michelangelo e William Blake foram beber nesta fonte. Ela é tida como uma das principais obras da literatura mundial.

Dante usa em seus cantos figuras de linguagem que renderam inúmeras palestras, Umberto Eco, deve ter se deliciado neste livro.

Trata-se de uma aventura épica de Dante, que para se encontrar com Beatriz, sua amada, atravessa o inferno, o purgatório e enfim, o paraíso, onde encontrará sua amada e consequentemente a iluminação.

Nesta viagem. Ele faz uma crítica a toda a sociedades, colocando os corruptos no inferno, sofrendo as mais diversas punições e no paraíso as pessoas que admira.

Não se trada de uma Comédia, como diz o nome. Comédia era a denominação dada a obras mais populares, de fácil compreensão do público.

Apesar de ter sido escrito para o público em geral, é aconselhável que se leia este livro com um dicionário e o google do lado. Há muitos relatos que só farão sentido se você tiver um respaldo histórico.

A “Divina Comédia“ pode não se tratar de uma comédia em si, mas como é cheia de signos, pode-se dizer que trata da comédia da vida, dos nossos esforços e do julgamento final.

Que será feito por anjos? Só saberemos quando for tarde.

Dante Alighieri

Não há registo da data exata em que Dante começou a escrever a Divina Comédia.

Há opiniões mais reconhecidas asseguram que o Inferno pode ter sido composto entre 1304 e 1307-1308, o Purgatório de 1307-1308 a 1313-1314 e, por último, o Paraíso, de 1313-1314 a 1321 (esta última data coincide com a morte de Dante).

Dante chamou a sua obra de Comédia. O adjetivo “Divina” apareceu pela primeira vez em uma edição de 1555.

Nasceu em Florença, entre 21 de maio e 20 de junho de 1265, foi um escritor, poeta e político italiano.

É considerado o primeiro e maior poeta da língua italiana, definido como il sommo poeta (“o sumo poeta”).

Foi chamado de gênio por ninguém menos que Victor Hugo:

Disse Victor Hugo que o pensamento humano atinge em certos homens a sua completa intensidade, e cita Dante como um dos que “marcam os cem graus de gênio”.

O envolvimento político de Dante acarretou-lhe vários problemas.

O poeta participou em várias tentativas para repor os guelfos brancos no poder; em Florença, no entanto, devido a diversas traições, todas falharam.

Sua punição, para muitos, injusta, foi exílio. Ainda maior do que uma simples separação física de sua terra natal: foi abandonado por seus parentes.

Dante ainda esperou, mais tarde que fosse possível ser convidado por Florença a um regresso honrado.

Isto nunca aconteceu, e em 14 de setembro de 1321, Dante Faleceu em Ravena, sem nunca ter retornado a sua cidade.

Viaje pelos 33 cantos de Dante, mergulhe no inferno, escale as montanhas do purgatório e encontre no paraíso a sua justa recompensa.

Baixe, leia e aventure-se.

É só clicar, baixar e ler!

2 Responses

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *